A importância da parceria escola-família: por uma escola melhor.


Estamos vivendo uma época em que as crianças entram na escola com menos idade e passam anos tendo-a como prioridade em suas vidas; o tempo que uma criança leva dentro da escola é maior que o tempo com a família, à consequência disso é a perca da tradição familiar e maior influencia de "estranhos" dentro de um lar, ao invés de aproximar os pais e filhos, acaba tornando maior a possibilidade de famílias mais distantes e alheias às questões dos de seus descendentes. Aumentam também as chances de depressão e suicídio, pois (não sei se cultural ou natural) as pessoas que tem capacidade e força para afetar as decisões estão na família.  Diante disso se torna necessário dizer o papel da família na educação escolar de suas crianças.

A família é o primeiro contato social do individuo, consequentemente o local que o sujeito sonha em ser participante ativo e respeitado, bem como ter a aprovação/estima dos membros da geração anterior à dele; os parentes também são responsáveis pela autoestima e Saúde/maturidade emocional, psicológica e física um dos outros, entendendo que as crianças precisam ser notadas e corrigidas de forma com que elas tenham a convicção que é amada e insubstituível.
Evitar gritar, depreciar, ser desatento em relação aos valores, ressaltar os "defeitos", estereotipar, não comentar os assuntos importantes, é de grande assistência para a formação de um ser humano empático e amparado; evitar as atitudes citadas complementando com atividades planejadas em família, refeições a mesa, atenção com o aprendizado escolar, passeios em família, conversas resolutivas, firmeza, continuidade do planejamento familiar. 
Acompanhar o filho na escola, prestando atenção no seu comportamento, atividades, ouvindo o professor quanto a evolução do estudante faz parte da responsabilidade da família; como também procurar orientação do professor e seguir esta orientação, sempre com a intenção de educar coopera para a aquisição de costumes empáticos e generosos pelo educando. Isto não isenta a responsabilidade da escola com o aluno, ao contrário,  aumenta mais ainda a responsabilidade da escola relacionado a dar mais possibilidades de acesso ao conhecimento para seus alunos e a pesquisar métodos para que seus alunos desenvolvam habilidades superior as que já tem dentro de suas possibilidades.
A parceria da Família com  a escola é de suma importância para a educação psicológica, emocional e para a autoestima da criança e adolescente, o trabalho se torna muito mais eficaz e o sujeito que esta sendo educado, se porta com generosidade e sente-se apoiado e confiante para avançar em suas habilidades.   
A família deveria ser o porto seguro de cada criança,  a planejadora de sua educação, princípios, valores portanto é de extrema importância que os tutores tenham em mente que a responsabilidade de educar, cuidar e proteger seus infantes vem em primeiro lugar, daí percebe-se a relevância do planejamento familiar e da educação para o país. Talvez se essa geração começar a fazer do planejamento familiar uma cultura, a próxima geração seja mais harmônica.
Não existe receita, mas é necessário esforço, trabalho em equipe e  muito interesse.

referencias bibliograficas

. Entre o Passado e o Futuro. 5º ed. São Paulo: Ed. Perspectiva, 2000;

http://ticsdapedagogia.blogspot.com.br/2017/07/a-importancia-da-educacao-familiar-para.html

autora: Cleidiane Vitoria

Comentários

licença de direitos autorais

spider.Ad

Adsense