Cantos do Nordeste




Cordel

O que é literatura de cordel?
É uma narrativa poética livre, que pode ser escrito em:
Quadras (estrofes com 4 versos),
Sextilhas (estrofes com 6 versos)
Setilhas (estrofes com 7 versos)
Décimas (estrofes com 10 versos) 

Geralmente as historia são feitas geralmente em ironia e tem um humor impagável, as imagens são feitas em xilogravura, a literatura de cordel lembra muito o nordeste em especial o sertão.

  • Verso : linha da estrofe
  • Estrofe: conjunto de versos


  


um pouco sobre a história do cordel

O nome "literatura de CORDEL" tem origem em Portugal, que penduravam os folhetos em cordões,
O cordel foi trazido pelos portugueses para o brasil mais ou menos no séc. XIX, alguns eram peças de Gil Vicente.
As historias do cangaceiro Lampião e o suicídio do presidente Getúlio Vargas, foram alguns dos cordéis que tiveram maior tiragem no passado. os cordelistas não tem limites para suas obras, qualquer tema e assunto, pode ser transformado em  cordel. 

http://interligadocomomundo.blogspot.com.br/2011/05/um-resumo-da-historia-do-cordel.html 

Redes Sociais

Essas redes sociais
são uma coisa impressionante
viciaram todo mundo
de empresário a comerciante
repórter, músico, pedreiro
vendedor e carpinteiro
garçom e comediante.

Uma rede social
é uma composição
de pessoas ou contatos
em uma organização
onde querem discutir
valores ou atribuir
uma nova relação.

Começo pelo Twitter
o fenômeno da vez
tudo que está se passando
o povo conta pra vocês
tem gente tão viciada
que tem que dá uma twittada
de um minuto por vez.

E o tal do Facebook
que está se espalhando
o número de usuários
cada vez mais aumentando
tem jogos, fotos, aplicativos
além de outros atrativos
que vão se modernizando

Tem muitas redes sociais
se eu for ficar falando
acaba o meu espaço
e delas eu comentando
passo a semana inteira
e num chega a derradeira
pois está só aumentando.

Quem quiser me acompanhar
é só ficar aqui ligado
ou então pode acessar
o meu twitter falado
que quando houver novidade
ou outra oportunidade
você será avisado.
João Igor




https://poesiaecordel.wordpress.com/2011/04/12/redes-sociais/

Comentários

  1. Os dipositivos tecnológicos, assim como os seus usos, estão para servir, ampliar e tornar ainda mais criativo o papel dos educadores. É preciso se adaptar e reformular o espaço de aprendizagem. Cortella afirma que "o conhecimento é seletivo e a informação é cumulativa". Portanto, a informação está a toda hora em qualquer lugar, mas o conhecimento se vivencia e estabelece nas práticas educativa. Ótima abordagem, adorei os versos! Sem falar em Viviane Mosé...
    excelente!

    ResponderExcluir
  2. com certeza, e nós como "cientistas da educação" devemos estar por dentro de todas as atualizações para criar a melhor forma de educar. pois somos nós quem estudamos e "entendemos" educação.

    ResponderExcluir
  3. A tecnologia, sem dúvida é um excelente instrumento para divulgação dos cordéis. Poder ler uma história de cordel em qualquer lugar e em tempo real também é dinâmico, visto que essas histórias no passado eram encontrada nas grandes feiras e museos.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

licença de direitos autorais

spider.Ad